"Sem reflexão não há evolução."

Jairo Alves

@jairobigbrain

jairo2k@gmail.com

Reflexões sobre a cultura.

11/02/2014 21:24

cultura tem mais de 160 definições diferentes. A palavra cultura vem de coleredo latim, que significa cultivar. A cultura pode ser natural ou adquirida. A primeira é devida a natureza, a segunda aos seres racionais. A cultura adquirida se compõe de conhecimentos, comportamentos, costumes, valores, crenças, artes, esportes, culinária, folclore, literatura, leis, ciências, moda etc. O terreno no qual se cultiva tudo isso são os grupos sociais. Grupos sociais são redes de indivíduos, tais como: a família, o clube, os amigos, o trabalho, o bairro, a cidade, o país, etc. Portanto, grupos sociais diferentes suportam culturas diferentes.

 

A cultura adquirida pode ser individual ou coletiva. A cultura adquirida individual compreende tudo que um indivíduo apreendeu. A cultura adquirida coletiva compreende tudo que é transmitido de geração para geração. Ela diferencia os grupos sociais uns dos outros. Ela padroniza o comportamento social. Apesar disto, os indivíduos podem se diferenciar pelos seus níveis culturais, pois as experiências, oportunidades e interesses são individuais.

 

O estágio de desenvolvimento cultural depende da situação dos grupos sociais. Situações diferentes geram necessidades e oportunidades que possibilitam desenvolvimentos culturais diferentes. Em outras palavras, o desenvolvimento cultural está diretamente ligado ao contexto dos grupos sociais.

 

A cultura é dinâmica, pois ela tende a evoluir. Contudo, a velocidade desta evolução depende da abertura às novas idéias. Em outras palavras, a evolução cultural varia de acordo com o perfil dos grupos sociais que varia de arrojado a ultraconservador. A cultura é cumulativa, pois ela serve de base para a sua própria evolução.

 

Os indivíduos tendem a valorizar mais as áreas culturais que atendem aos seus interesses. Épor causa disto que frequentemente nos deparamos com movimentos ou campanhas culturais. Umas buscando recursos, outras, público ou respaldo para atividades culturais específicas. É salutar que cada indivíduo ou grupo tente defender os seus interesses culturais. Nenhum ramo cultural é melhor ou pior que os demais. Entretanto, as necessidades da coletividade deveriam sempre estar acima dos interesses minoritários.

 

A ligação entre cultura, indivíduo e grupo social é muito mais que uma simples predileção, pois a cultura e o indivíduo são intrínsecos. É muito difícil para os indivíduos abrirem mão das suas culturas. Ataques à cultura constituem ataques ao indivíduo e ao grupo social. Talvez seja esta a razão que torna os indivíduos refratários às críticas e mudanças. Entretanto, ter razão deveria ser o que menos importa nas divergências culturais que são nefastas para a coletividade. O principal deveria ser convencer ao outro sem violentá-lo nem gerar conflitos. Contudo, o contrário parece ser regra geral e uma grande fonte do mal.

 

A cultura não é uma exclusividade humana, pois alguns animais também a manifestam, principalmente, os primatas e outros tipos de mamíferos. Exemplo: rituais de acasalamento, hábitos relativos ao bando, know-how de construção etc. Quando a pata ensina o patinho a nadar ou ciscar por alimentos está na realidade fazendo uma transferência de conhecimento, ou seja, praticando uma atividade cultural.

 

Faça uma experiência, liste o que você consegue descobrir a seu respeito. Eu tenho certeza que esta lista se comporá, principalmente, de gostos, desejos, histórias, conhecimentos, hábitos, crenças e valores. Em outras palavras, os seus componentes imateriais são culturais. Há uma explicação totalmente lógica para isto. Para saber mais a respeito disso sugiro ler o artigo O que somos nós?