"Sem reflexão não há evolução."

Jairo Alves

@jairobigbrain

jairo2k@gmail.com

O que somos nós?

11/02/2014 21:20

Nós somos computadores dotados de vontade própria. Este tipo de computador é denominado “ser humano”. Em outras palavras, os seres humanos são computadores vivos. Esta visão do ser humano não é nova, mas ela nunca teve a atenção que deveria, pois ela gera um grande dilema. Antes de dizer qual é este dilema, seguem as principais características dos computadores humanos.

 

Nós somos computadores que pensamos ao invés de computar. O pensar envolve consciência, autonomia e sentimentos. Apesar do pensar ser mais poderoso do que o computar ambos são complementares, pois o computar é a base do pensar. Isto ocorre porque para pensar é obrigatório lidar com números. É muito difícil perceber isto porque o ser humano é um computador muito sofisticado. Em outras palavras, o pensar é uma evidência de que somos computadores, pois ele é uma evolução do computar.

 

O nosso corpo é um hardware (equipamento) cujo software (programa) pode executar funções metabólicas, mentais e motoras.  O cérebro é a principal parte deste conjunto, pois ele é processador, memória, hard disk e programas simultaneamente. Os membros são assessórios para andar, pular, pegar, modelar, atirar, alisar, afagar, empurrar, puxar, chutar, socar, pendurar etc. Os órgãos sensoriais e genitais são assessórios de comunicação. As demais partes do corpo servem apenas para interligar o cérebro aos assessórios, alimentar este mecanismo e envolver os seus módulos. Em outras palavras, a estrutura do nosso corpo também é evidência de que nós somos computadores.

 

Nós somos computadores que conseguem processar informações e matéria simultaneamente. As entradas deste processamento, isto é, as informações e a matéria podem ser capturadas pelos órgãos sensoriais e até pelos genitais. As saídas deste processamento podem ser realizadas pelos membros, pelos órgãos genitais e por alguns dos órgãos sensoriais. Em outras palavras, o funcionamento do nosso corpo é mais uma evidência de que nós somos computadores.

 

O DNA constitui também é uma importantíssima evidência de que somos computadores, pois tudo que somos e seremos depende dele. Ele é o nosso principal programa. Entretanto, ele se processa no nosso corpo inteiro. Este fato demonstra que o nosso corpo inteiro atua como um computador. Contudo, esta peculiaridade não impede que sejamos computadores, apenas demonstra que somos computadores diferentes.

 

Nós funcionamos interligados em redes, exatamente como os computadores. A sobrevivência da nossa espécie depende uma imensa rede natural, onde tudo é complementar. As redes sociais também são cruciais para a nossa sobrevivência, pois a humanidade somente consegue sobreviver trabalhando em conjunto. As redes sociais sempre existiram, mesmo antes da existência dos computadores e da internet. Em outras palavras, trabalhar em rede é outra grande evidência de que somos computadores.

 

A aceitação de que o ser humano é o mais poderoso dos computadores gera o seguinte dilema: Somos obrigados a escolher entre a visão que já temos do criador e uma inteiramente nova. Pois:“Se filho de peixe, peixinho é.”, “Pai de peixinho também é peixe.” Fazer isto é muito difícil, mas não se pode fazer uma omelete sem quebrar os ovos. Se você gosta de conhecer novos pontos de vista, leia também o artigo “Uma visão surpreendente do universo”. Nele você saberá porque o universo pode gerar computadores biológicos e onde encontrar os detalhes de como isso acontece. Lembre-se que a melhor maneira de evoluir é mantendo a mente aberta para novas possibilidades.